Pular para o conteúdo principal

Kiss: Eric Singer fala sobre mudanças e amor pela música


baterista do KISS, Eric Singer, conversou com o Legendary Rock Interviews no Facebook. Confira alguns trechos.
Sonic Boom foi o melhor álbum desde Revenge. Ele foi um esforço coletivo, um trabalho comobanda até mais que alguns clássicos dos 1970s. O quanto você e Tommy Thayer participaram da composição e dos arranjos?
Fizemos tudo como uma banda. Sem compositores externos, apenas nosso co-produtor Greg Collins se envolveu. Estamos usando o mesmo formato para esse novo álbum. Estamos muito empolgados com o que fizemos até aqui.
Você tocou com várias bandas, sempre fazendo boa música e agora, finalmente, colhe os louros. É mais fácil aproveitar o lado artístico quando se tem estabilidade na carreira?
Tenho que dizer que sim. Sempre tive uma conexão espiritual com minha bateria. Isso me colocou em um lugar na vida onde nunca imaginei. O amor pela música nunca morre, não importa o nível de sucesso alcançado.
Se você não se importar em ser franco, em que ponto o Black Sabbath ou o Badlands deixaram de ser divertidos ou valiosos e quando foi o momento certo para sair?
A gente sempre aprende e espera crescer com todas as experiências. Tenho que dizer que estou em um melhor espaço agora, se puxar pela memória sobre o passado e as pessoas com quem trabalhei. Algumas dessas situações não foram legais no momento em que aconteceram, mas aprendi com partes do processo, me preparando para as situações futuras em que precisaria de habilidades para lidar com assuntos. Sobre os grupos citados, há um velho ditado: “Às vezes se você não faz mudanças, elas lhe forçam a fazer”. Acho que tudo dá certo, no fim das contas.
Fonte: whiplash.net

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Oficina G3: A melhor banda de rock do Brasil ?!

Oficina G3 é uma banda de rock brasileira que leva aos ouvidos de seus fãs músicas com sonoridade pesada e letras marcantes. Dona de prêmios como o Grammy Latino,  conta com músicos excelentes que fazem o bom e velho rock'n roll de forma marcante.
Eu poderia ser neutro nesse assunto, porém, me sinto no direito de dar minha opinião. (Você não é obrigado a concordar comigo.) Sem dúvidas Oficina G3 é uma das melhores bandas de rock da nossa atualidade. 
Veja o vídeo e tire suas dúvidas:

Desciclopédia: Heavy Metal não é para os fracos

Artigo bem humorado extraído da desciclopédia acerca do Heavy Metal e seus seguidores.Como surge um metaleiro?
A princípio, as pessoas apenas pensam que ele está algum tempo sem tomar banho, ou sem dinheiro pro barbeiro. Mas logo começam a notar sua mudança no estilo de roupas: o nerd passa a usar camisetas pretas com desenhos silkados coloridos e nomes de bandas desconhecidas. Juntando com o cabelocomprido, ele vai lentamente se transformando num ser que teoricamente causa mais medo que um menino feio de óculos. Some-se a isso uma dose pesada de musculação (feita por eles pra agora poder dar porrada nos manosemos e pagodeiro, e playboy, já os emos suas vitimas favoritas, não por mérito do metaleiro, mas pelo fato do emo ficar tão triste com a tentativa do metaleiro de te bater, que acaba cortando os pulsos.), eles tornam-se criaturas quase que aversivas, a não ser para o resto da trupe. Na verdade, ele continua sendo zoado do mesmo jeito - mas agora possui cabelo e as vezes respeit…

Paul Stanley: não é peruca, é Implante Capilar

guitarrista e fundador do KISS, PAUL STANLEY foi perguntado, alguns meses atrás em um artigo para uma revista se ele usava peruca. Paul respondeu que não. Recentemente, Paul tem sido visto pela cidade trajando um novo estilo de cabelo bem curto. Ele fica muito bem assim. Mas olhe bem de perto pras fotos e você poderá ver que Paul de fato tem um tipo de implante capilar no globo. Os sistemas de reposição e implantes capilares de hoje em dia mal são detectáveis e Paul provavelmente está usando um dos melhores que existem. Você não pode culpar Paul por negar que ele usa peruca, afinal, tecnicamente não é uma peruca, é um sistema de aplique capilar. Então tá. Além disso, foi muita grosseria da parte do entrevistador perguntar algo assim, tão pessoal, na caruda para Paul. Eu não sei se essa aterrorizante gravura acima mostrando Paul completamente calvo é verdadeira ou não. De qualquer modo, isso é o que se esperaria que Paul parecesse sem o aplique. Por ter quase sessenta anos de idade, P…