Pular para o conteúdo principal

'Os Mutantes são como os Beatles', diz líder da banda Apples in Stereo

Norte-americanos se apresenta no SWU no mesmo dia que os tropicalistas.

'Nem acredito que vamos tocar no Brasil', conta Robert Schneider.

A julgar pela empolgação de Robert Schneider, fundador, guitarrista e vocalista do grupo de rock psicodélico americano Apples in Stereo, ele é o estrangeiro mais empolgado com a realização do Festival de Música SWU, em Itu, do qual a banda participa no sábado (9). A animação se deve especialmente a um nome: Mutantes.
“Meu Deus!”, dispara o cantor em entrevista por telefone ao G1. “Eles são uma das nossas bandas favoritas de todos os tempos, uma grande influência para os Apples, e um dos melhores grupos em toda a história”, elogia, contando que já assistiu o grupo duas vezes nos EUA.
Robert Schneider (ao centro) e os Apples in Stereo: psicodelia inspirada em Mutantes.Robert Schneider (ao centro) e os Apples in Stereo: psicodelia inspirada em Mutantes. (Foto: Divulgação)
“Eu gosto da Tropicália, mas os Mutantes são como os Beatles para mim. Vai ser incrível tocar no mesmo dia que eles. Aliás, eu nem acredito que vamos tocar no Brasil, é muito legal”, continua Schneider, sem parar para respirar.
Ele criou o grupo em 1992, inicialmente usando apenas o nome The Apples, inspirado pela faixa “Apples and oranges”, do Pink Floyd. A banda lançou seu primeiro álbum, o lo-fi “Fun trick noisemaker”, em 1995, ajudando a dar forma e conteúdo musical ao coletivo Elephant 6, que reuniu grandes nomes da psicodelia independente nos EUA dos anos 90.
“Nós queríamos subverter destruir a música pop da época”, lembra o músico. “Não tínhamos nada a ver com aquilo. Não queríamos usar um estúdio profissional, não queríamos lançar os discos por uma grande gravadora. Queríamos criar uma cena nova – mas é claro que era um objetivo impossível”, pondera.
Legado
Apesar de não ter reinventado a música, Schneider acha que a Elephant 6 conseguiu criar um legado com discos como “In the aeroplane over the sea”, álbum do Neutral Milk Hotel produzido por Robert, que se tornou um clássico cult e figura em listas de melhores dos anos 90 de veículos como o site Pitchfork; e com bandas como o Of Montreal, grupo de rock favorito de Jay-Z e que se apresenta no Brasil em novembro.
“De certa forma isso aconteceu, a indústria entrou em colapso, as gravadoras encolheram, e apareceu essa nova onda interessante de bandas indies psicodélicas. E a gente começou com um gravador de quatro canais num porão”, comemora o músico.
Ele define seu novo disco, “Travellers in space and time”, como um álbum “para o futuro”. “Pegamos elementos daquilo que amamos nos anos 60 e lançamos para o futuro. Sempre fui aficionado por ficção científica”.
O disco anterior, “New magnetic wonder”, de 2007,, trazia invenções como uma “escala musical não-pitagórica”, e marcava a volta do grupo para a psicodelia, após um período de rock básico com álbuns como “Velocity of sound”. “Queríamos fazer um álbum que ficasse para sempre, que definisse nosso som, que ficasse para a posteridade”, diz Schneider.
A inspiração veio de “Smile”, a “obra perdida” dos Beach Boys que foi recuperada e regravada por Brian Wilson em 2004. “Eu ouvi esse disco em vinil, na primeira cópia de teste, no estúdio onde Wilson gravou o álbum – estava gravando um projeto solo meu na época. Foi o mais perto de uma experiência religiosa musical que eu já tive. Depois disso eu pensei que tudo era possível”.

Fonte: http://g1.globo.com/pop-arte/musica/swu/noticia/2010/10/os-mutantes-sao-como-os-beatles-diz-lider-da-banda-apples-stereo.html

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Oficina G3: A melhor banda de rock do Brasil ?!

Oficina G3 é uma banda de rock brasileira que leva aos ouvidos de seus fãs músicas com sonoridade pesada e letras marcantes. Dona de prêmios como o Grammy Latino,  conta com músicos excelentes que fazem o bom e velho rock'n roll de forma marcante.
Eu poderia ser neutro nesse assunto, porém, me sinto no direito de dar minha opinião. (Você não é obrigado a concordar comigo.) Sem dúvidas Oficina G3 é uma das melhores bandas de rock da nossa atualidade. 
Veja o vídeo e tire suas dúvidas:

Desciclopédia: Heavy Metal não é para os fracos

Artigo bem humorado extraído da desciclopédia acerca do Heavy Metal e seus seguidores.Como surge um metaleiro?
A princípio, as pessoas apenas pensam que ele está algum tempo sem tomar banho, ou sem dinheiro pro barbeiro. Mas logo começam a notar sua mudança no estilo de roupas: o nerd passa a usar camisetas pretas com desenhos silkados coloridos e nomes de bandas desconhecidas. Juntando com o cabelocomprido, ele vai lentamente se transformando num ser que teoricamente causa mais medo que um menino feio de óculos. Some-se a isso uma dose pesada de musculação (feita por eles pra agora poder dar porrada nos manosemos e pagodeiro, e playboy, já os emos suas vitimas favoritas, não por mérito do metaleiro, mas pelo fato do emo ficar tão triste com a tentativa do metaleiro de te bater, que acaba cortando os pulsos.), eles tornam-se criaturas quase que aversivas, a não ser para o resto da trupe. Na verdade, ele continua sendo zoado do mesmo jeito - mas agora possui cabelo e as vezes respeit…

Paul Stanley: não é peruca, é Implante Capilar

guitarrista e fundador do KISS, PAUL STANLEY foi perguntado, alguns meses atrás em um artigo para uma revista se ele usava peruca. Paul respondeu que não. Recentemente, Paul tem sido visto pela cidade trajando um novo estilo de cabelo bem curto. Ele fica muito bem assim. Mas olhe bem de perto pras fotos e você poderá ver que Paul de fato tem um tipo de implante capilar no globo. Os sistemas de reposição e implantes capilares de hoje em dia mal são detectáveis e Paul provavelmente está usando um dos melhores que existem. Você não pode culpar Paul por negar que ele usa peruca, afinal, tecnicamente não é uma peruca, é um sistema de aplique capilar. Então tá. Além disso, foi muita grosseria da parte do entrevistador perguntar algo assim, tão pessoal, na caruda para Paul. Eu não sei se essa aterrorizante gravura acima mostrando Paul completamente calvo é verdadeira ou não. De qualquer modo, isso é o que se esperaria que Paul parecesse sem o aplique. Por ter quase sessenta anos de idade, P…